Correio da Manhã: Jogos Olímpicos: o esporte como estilo de vida

 

Um dos pontos que mais ressaltamos nas consultas pós-check-up médico com clientes da MedRio Check-up é a relevância da prática de exercícios físicos na conquista de saúde e qualidade de vida. Aliado a uma alimentação de qualidade, sono regenerador e consumo moderado de álcool, é a fórmula perfeita para se ter uma boa saúde. Nesse sentido, os Jogos Olímpicos são o apogeu do que o esporte pode fazer na vida de um indivíduo. Nadadores como Gustavo Borges e Cesar Cielo já declararam que começaram a nadar como forma de amenizar os efeitos da asma. Acabaram se tornando medalhistas olímpicos. Você não precisa ser atleta olímpico para praticar regularmente uma atividade física.

 

Os exercícios físicos são um poderoso aliado no combate ao estresse, no controle de peso, no aumento do bem estar, na melhora da concentração, na qualidade do sono, na libido e no combate a transtornos como depressão e ansiedade. Como se não houvesse argumentos suficientes, recente pesquisa publicada na revista científica “Sports Medicine” acaba de apontar que a prática de exercícios regulares, de intensidade média a alta, pode potencializar a imunidade das pessoas. Uma pessoa que se exercita com frequência possui 50% mais chances de produzir mais anticorpos após a imunização que um sedentário.

 

Outro artigo, este publicado no periódico científico “British Journal of Sports Medicine”, mostrou que pacientes sedentários nos dois anos anteriores à pandemia têm um risco maior de internação, irem para a UTI ou até morrerem da doença. O risco de ser sedentário só não é maior que a idade avançada ou histórico de transplante de órgão.

 

Seria um trabalho bastante interessante e ilustrativo (liderado pelo Comitê Olímpico Internacional e a Organização Mundial da Saúde) a realização de pesquisa, relacionando o número de mortes ocorridas na pandemia em atletas. Seguramente, o número seria desprezível. A conclusão clara é que o estilo de vida saudável, incluindo-se a atividade física regular e os exames preventivos, representam a melhor vacina para a população e sem efeitos colaterais. O sedentarismo está relacionado às diversas doenças crônicas, como diabetes, pressão alta, doenças do coração, osteoporose, que aparecem cada vez mais cedo na população.

 

Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), o sedentarismo é considerado o quarto principal fator de risco de morte em todo o mundo. Outra pesquisa recente mostrou que ele mata mais que o hábito de fumar.

 

Para usufruir de todas as vantagens do esporte não é preciso muito esforço. Nossa cidade é uma verdadeira academia à céu aberto, com mar, lagoa, quadras, pistas de corrida e de bicicleta. Poucos lugares do mundo são tão democráticos em oferta de áreas para prática esportiva.

Portanto, não procrastine mais, à espera da “próxima segunda-feira”, exercite-se e coloque seus exames preventivos em dia.

Saúde é prevenção!

 

Dr. Milber Guedes, gerente médico da MedRio Check-up para o Correio da Manhã

 

CADASTRE-SE E RECEBA CONTEÚDOS EXCLUSIVOS