Estilo de vida saudável e prevenção: O remédio contra doenças crônicas e o caminho para longevidade com autonomia

 

Com o arrefecimento da pandemia da Covid-19, a população precisa estar atenta às comorbidades. Em meio à crise sanitária, houve aumento de doenças crônicas associadas a um estilo de vida nada saudável como alimentação rica em calorias, alto consumo de bebidas alcoólicas e de cigarro e sedentarismo. Esse debate tão pertinente foi tema do 2º Encontro: Saúde é Prevenção, realizado na sede em Botafogo da Med-Rio Check-up, na noite do dia 11.

Em um cenário de pandemia, muitos executivos adotaram o home office e deixaram de realizar seus check-ups médicos com medo de sair de suas casas, o que foi determinante para a maior incidência de doenças crônicas. De acordo com Dr. Galileum Assis, diretor da Med-Rio, um check-up de qualidade é o principal remédio contra as doenças crônicas para que o paciente tenha uma vida com autonomia em busca da longevidade. — Um check-up individualizado, que atende as especificidades de cada paciente, realizado por uma equipe multidisciplinar, em um ambiente exclusivo, é o principal caminho para a longevidade com autonomia, a partir da identificação e correção dos fatores de risco para a saúde — alertou.

Durante a palestra, o especialista ressaltou que o engajamento do paciente, a partir do recebimento do programa de saúde no pós-check-up, é fundamental para reduzir as chances de doenças como hipertensão, diabetes, obesidade e até mesmo alguns tipos de câncer. O médico ainda recomentou evitar o excesso de alimentos que contém muitas calorias, como os farináceos, pizzas, doces e refrigerantes. — Apresentamos ao paciente o que seria um prato balanceado e rico em nutrientes, contendo 50% de vegetais crus e cozidos, 25% de proteínas vegetais, evitando as proteínas animais, e 25% de carboidratos com baixo índice glicêmico — explicou.

Para Dr. Galileu Assis, a dieta balanceada, a prática de atividades físicas, sete horas de sono e o controle dos níveis do estresse podem contribuir para que o paciente apresente uma baixa probabilidade de contrair doenças coronarianas. Estudos americanos já apontam que exercícios regulares e o consumo de cinco frutas por dia podem reduzir a incidência de comorbidades (doenças crônicas).

Outro estudo, também realizado nos Estados Unidos, demonstrou ainda que 90% dos cânceres tem cura desde que diagnosticados precocemente. Entretanto, no que tange às mulheres, as doenças cardio e cerebrovasculares matam duas vezes mais que todos os cânceres femininos reunidos.

SEDENTARISMO
O sedentarismo, segundo Dr. Galileu Assis, é responsável por 10% dos casos de câncer de intestino e de mama. O médico sugere a prática de 150 minutos de exercício moderado por semana. — Quanto mais atividade, melhor, pois traz maior oxigenação do corpo, aumenta imunidade, ajuda na depressão, no controle do peso e estimula um sono de qualidade — disse.

 

 

Leia a matéria completa aqui.

    agende

    Veja também

    CADASTRE-SE E RECEBA CONTEÚDOS EXCLUSIVOS